Facebook Instagram

O crime macabro que está a chocar o mundo. Filho de ator famoso matou e desmembrou amigo

Daniel Sancho terá espalhado partes do corpo pela ilha

IOL
8 ago, 12:32
Daniel Sancho confessou ter matado e desmembrado amigo Foto: Somkeat Ruksaman/AP
Daniel Sancho confessou ter matado e desmembrado amigo Foto: Somkeat Ruksaman/AP

Aquilo que poderiam ser umas férias de sonho acabaram em tragédia. Daniel Sancho, filho do conhecido ator espanhol Rodolfo Sancho, terá matado um amigo cirurgião plástico na Tailândia, desmembrando o corpo e espalhando-o pela ilha. Daniel, chef e youtuber, já terá confessado o assassinato de Edwin Arrieta. A história está a chocar o mundo.

Daniel Sancho e Edwin Arrieta, de 44 anos, estavam de férias juntos em Koh Pha-ngan, uma ilha turística na Tailândia, conhecida pelas suas festas ao luar. Foi na quinta-feira, dia 3 de agosto, que Daniel, de 29 anos, terá ido à polícia dizer que o amigo, um prestigiado cirurgião plástico colombiano, tinha desaparecido.

A história começou a tomar contornos macabros quando nesse mesmo dia começaram a ser encontrados restos humanos em vários caixotes do lixo da ilha turística. Testes de ADN mostraram que seria Edwin Arrieta.

De acordo com o El Mundo, que cita o jornal local Bangkok Post, Daniel Sancho terá inicialmente negado qualquer participação no assassinato de Edwin, mas depois de pressionado, acabou por confessar o crime.

Segundo o que é narrado pelos investigadores do caso, Sancho terá dito que Edwin quis ter relações sexuais, mas que o chef se negou. Nesse momento, o cirurgião plástico terá tido um ataque de raiva, sendo que os dois homens se envolveram numa luta. Sancho terá acabado por golpear o colombiano na cabeça.

O filho de Rodolfo Sancho terá desmembrado o corpo em 14 partes, atirando algumas para caixotes do lixo espalhados pela ilha e outras para o mar.

À agência EFE, Daniel Sancho terá dito que era refém de Edwin Arrieta, cita a BBC.

Acredita-se que o crime poderá ter sido premeditado já que o chef e youtuber terá comprado uma faca, luvas de plástico e um produto de limpeza na terça-feira, 1 de agosto, dois dias antes do crime.

A família divulgou um comunicado no domingo a pedir “o máximo de respeito tanto pelo Daniel Sancho como por toda a família, nestes momentos complicados de grande confusão”.

Daniel Sancho está preso na ilha de Koh Samui enquanto a investigação continua, e não teve direito a fiança. A Tailândia tem pena de prisão perpétua e pena de morte para este tipo de crimes.

RELACIONADOS
Mais Lidas