Elsa sofre com lúpus: «Cheguei a ir trabalhar de fraldas»

10 mar, 15:30

No «Dois às 10», conhecemos a história de Elsa Lopes uma mulher cujos dias se alteraram radicalmente depois de diagnosticada com lúpus.

«Cheguei a ir trabalhar de fraldas», revelou Elsa a Cláudio Ramos e Maria Botelho Moniz, sucedido numa altura em que não conseguia controlar a coagulação do sangue e começou a ter hemorragias.

Foi aos 29 anos que descobriu sofrer de uma doença crónica. Desde então, já passou por tudo. Chegou a tomar mais de 15 comprimidos por dia e a recorrer a vários médicos para atenuar os sintomas da doença.

Acabou por engravidar e, depois de ter tido uma filha, ficou dependente da própria mãe, Teresa. Durante o primeiro ano de vida de Ana Rita, Teresa assumiu o papel de mãe e avó porque a filha não conseguia devido às dores.

Hoje, tem uma vida totalmente diferente. É independente, tem o seu próprio trabalho e pretende fazer da sua história de vida um testemunho de força para outras pessoas com esta ou outra doença igualmente incapacitante.

Mais Lidas