Klara Castanho foi violada, engravidou e deu bebé para adoção. Agora foi forçada a contar tudo

28 jun, 12:40
A atriz brasileira Klara Castanho, de apenas 21 anos, foi forçada a expor um acontecimento íntimo da sua vida, depois de ter-se espalhado a informação na internet, em tom bastante crítico, de que a atriz teria dado um filho para adoção. Perante a exposição e ataques nas redes sociais, a jovem acabou por emitir um comunicado em que esclarece o que aconteceu: “Fui violada. Relembrar esse episódio traz uma sensação de morte porque algo morreu em mim. As únicas coisas que tive forças para fazer foram tomar a pílula do dia seguinte e fazer alguns exames”, conta. Apesar de ter tomado um contracetivo de emergência, a atriz começou a sofrer indisposições após alguns meses: “O médico sinalizou que podia ser uma gastrite, uma hérnia estrangulada ou um mioma. Fiz uma tomografia e o exame foi interrompido à pressa”, recorda. “Fui informada que gerava um feto no meu útero. Sim, estava quase no final da gestação, quando soube. O meu mundo caiu.” “O meu ciclo menstrual estava normal, o meu corpo também. Eu não tinha ganho peso nem barriga”, garante. A atriz teceu ainda duras críticas aos profissionais de saúde, relatando que numa consulta médica em que contou ter sido violada, não sentiu qualquer “empatia” por parte do clínico. “Esse profissional obrigou-me a ouvir o coração da criança, disse que 50% do ADN era meu e que eu seria obrigada a amá-lo”, escreveu na sua carta aberta. Entre a notícia da gravidez e o parto, poucos dias passaram. A atriz optou por consultar um advogado e fazer aquilo que considera ter sido a atitude mais “digna e humana”: “Tomei a decisão de fazer uma entrega direta para adoção.” A jovem explicou que, logo após o parto, enquanto estava sob o efeito da anestesia, ouviu uma enfermeira comentar a divulgação do seu caso: “Imagina se um tal colunista descobre esta história.” E quando chegou ao quarto após o parto, já tinha mensagens de jornalistas. A história acabou nas redes sociais e, mesmo contra a sua vontade, a atriz viu-se forçada a contar tudo o que aconteceu para defender-se dos ataques.

VEJA MAIS

MAIS VISTAS