Facebook Instagram

Poliamor: estes dois casais divorciaram-se para poderem viver uma relação a quatro

8 mai 2023, 15:36

Rachel Wright, licenciada em Psicologia e terapeuta de casais, desde a adolescência que sentia que a monogamia não fazia sentido na sua vida. Ainda assim, demorou vários anos até deixar o poliamor entrar na sua vida, como conta o Business Insider.

A sua história pessoal e formação académica levaram-na a ser uma ativista pela causa, tendo hoje um podcast famoso em Nova Iorque, e lutando pela lei que venha a oficializar este tipo de relação.

Rachel e aquele que viria a ser o seu marido, Kyle, falaram logo no primeiro encontro do interesse pela não-monogamia, mas ela não teve coragem de assumir que era isso que queria para si.  Só ao final de seis anos, abriram a relação. Através de uma aplicação de encontros, começaram a relacionar-se com outras pessoas em 2018 e 2019, com Kyle a assumir-se bissexual entretanto.

Num destes encontros, Rachel conheceu Yair Lenchner, que mantinha também um relacionamento aberto com a mulher, Ashley Giddens.

Os quatro tornaram-se inseparáveis e tinham sempre planos em casa uns dos outros. Passaram a morar juntos e começaram a planear os divórcios para se sentirem todos ao mesmo nível dentro da nova família. Em 2021, cerca de um ano e meio depois de se conhecerem, Rachel e Kyle mudaram-se para a casa de Yair e Ashley.

Como explica ainda Rachel ao Business Insider, vivem como uma família de quatro pessoas e estão longe de ser apenas dois casais que coabitam.

Agora, como todos pagam a mesma casa e existem outros bens, procuraram a ajuda de um advogado, que está na linha da frente na luta pela aprovação de leis de parceria doméstica com vários parceiros em três cidades de Massachusetts. Naquele estado norte-americano, as famílias poliamorosas podem ter proteção como acesso ao seguro de saúde uns dos outros ou o direito a visitarem-se uns aos outros no hospital.

Percorra a galeria acima para ver as imagens desta família pouco tradicional.

Mais Lidas