Facebook Instagram

Gripe e infeções pelo vírus sincicial respiratório com tendência crescente

Mantém-se a tendência crescente no número de internamentos por infeção por RSV [vírus sincicial respiratório] em crianças menores de 24 meses

Agência Lusa
24 nov 2023, 16:37
Gripe Foto: Brittany Colette, Unsplash
Gripe Foto: Brittany Colette, Unsplash

Os hospitais notificaram 13.706 casos de infeção respiratória e 502 casos de gripe desde 02 de outubro, revelam dados do Instituto Nacional de Saúde Ricardo Jorge, que apontam uma tendência crescente de gripe e infeções pelo vírus sincicial respiratório.

“Mantém-se a tendência crescente no número de internamentos por infeção por RSV [vírus sincicial respiratório] em crianças menores de 24 meses na rede de vigilância sentinela”, refere o Boletim de Vigilância Epidemiológica da Gripe e outros Vírus Respiratórios do Instituto Nacional de Saúde D. Ricardo Jorge (INSA).

Desde a semana 40/2023 (02 de outubro), início da época 2023/2024, foram reportados 26 casos de internamento por vírus sincicial respiratório pelos hospitais que integram rede de vigilância sentinela, dos quais cerca de 43% tinham menos de três meses de idade, 43% ocorrer em bebés pré-termo ou com baixo peso ao nascer e 8% tiveram necessidade de ventilação ou foram internados em Unidade de Cuidados Intensivos.

Desde 02 de outubro, foram também detetados 11 casos de coinfecção pelo vírus da gripe e pelo coronavírus SARS-CoV-2, que provoca a covid-19, e identificados outros agentes respiratórios em 2.222 casos.

Na semana de 13 a 19 de novembro, foram identificados 147 casos positivos para o vírus da gripe, dos quais 143 do tipo A e quatro do tipo B. Em 41 dos casos foi identificado o subtipo A(H1)pdm09 e em dois casos o subtipo A(H3).

Foram identificados neste período outros agentes respiratórios em 594 casos, sendo os vírus do grupo dos picornavírus e o vírus sincicial respiratório, os mais frequentemente detetados, segundo o INSA.

Nesta semana, foram reportados três casos de gripe pelas 13 Unidades de Cuidados Intensivos (UCI) que enviaram informação, tendo sido identificado o vírus influenza A não subtipado em dois casos.

“Verificou-se que dois doentes tinham 65 ou mais anos e um entre 45 e 54. Todos os doentes apresentavam doença crónica, com recomendação para vacinação contra a gripe sazonal, estando um vacinado”, refere o boletim.

Desde o início da época, foram reportados seis caso de gripe pelas UCI que colaboram na vigilância, tendo sido identificado o vírus Influenza A em cinco casos.

De acordo com os dados, três doentes tinham entre 55 e 64 anos, dois tinham 65 ou mais e um entre 45 e 54 anos. Do total de casos, cinco têm doença crónica subjacente, com recomendação para vacinação contra a gripe sazonal, dois dos quais estavam vacinados

Foram também reportados quatro casos de gripe pelas três enfermarias (duas pediátricas e uma de adultos) que enviaram informação, tendo sido identificado o vírus influenza A não subtipado em três casos e o subtipo A(H3) num outro caso.

Dois doentes tinham menos de um ano, um tinha entre 03 e 05 anos e outro entre 35 e 44 anos. Do total de casos desta semana, um doente apresentava doença crónica com recomendação para vacinação contra a gripe sazonal e estava vacinado.

RELACIONADOS
Mais Lidas