Facebook Instagram

Fatura do gás: Conheça 6 dicas para poupar

Quer poupar na fatura do gás, mas não está a conseguir? Esteja atento a seis pormenores para alcançar o seu objetivo

Doutor Finanças
11 jul, 08:12
Fazer contas Foto: Towfiqu Barbhuiya/Unsplash
Fazer contas Foto: Towfiqu Barbhuiya/Unsplash

poupar dinheiro ordenado

Com as oscilações nos preços da energia nos últimos tempos, poupar na fatura do gás é um ponto essencial para muitas famílias.

O problema é que, ao contrário de outros serviços essenciais, como a eletricidade e a água, pensar em estratégias que permitem fazer cortes significativos no gás não é uma tarefa fácil.

Afinal, este é usado na maioria das habitações apenas para aquecer a água do banho e cozinhar. E é normal que não esteja a ver muitas soluções que o ajudem a baixar a fatura do gás.

Contudo, saiba que se estiver atento a pequenos pormenores e fizer certas alterações, pode ter uma surpresa agradável. Neste artigo apresentamos seis dicas que podem reduzir a fatura do gás e ajudar o meio ambiente.

Ponha fim ao desperdício de água quente e controle o seu consumo

Com o passar dos anos, a água quente passou a ser um recurso que é visto como garantido por muitas pessoas. Contudo, quando não adotamos medidas conscientes que reduzem o desperdício e que controlam o consumo de água quente, estamos a afetar o meio ambiente e a prejudicar a nossa carteira.

Assim, se quer poupar na sua fatura do gás e da água, ponha um ponto final aos banhos de imersão e opte por duches mais rápidos. Para ter noção do quanto este hábito pode ser prejudicial, saiba que são precisos 150 litros de água para encher uma banheira. Já um duche de cinco minutos, pode gastar apenas 40 litros de água (se forem consumidos 8 litros por minuto).

Além desta alteração, não se esqueça de desligar a água quando está a colocar champô e gel de banho, mas também quando está a lavar a loiça.

Analise se o seu esquentador tem a temperatura bem regulada

Não precisa de ser um perito ou um técnico especializado para perceber se a temperatura do seu esquentador está ou não bem regulada. Se quiser fazer este teste, basta analisar se tem de abrir rapidamente a água fria para não se queimar.

Caso isto aconteça, é sinal de que a temperatura está mais alta do que devia. Logo, está a gastar mais gás do que é necessário.

Para resolver este problema, tudo o que tem de fazer é baixar ligeiramente a temperatura do esquentador. Assim, vai conseguir poupar gás e água, sem ter de abdicar de qualquer conforto.

Otimize a forma como cozinha para poupar na fatura do gás

Quando prepara as suas refeições, pode estar a ter comportamentos que não ajudam a poupar na sua fatura do gás. Por exemplo, muitas pessoas utilizam grandes quantidades de água para cozinhar certos alimentos, mantêm a chama no máximo, não dão uso a uma panela de pressão e estão constantemente a abrir o forno.

Todos estes hábitos são inimigos da poupança. Dito isto, faça as seguintes alterações:

  • Use apenas a quantidade de água que necessita para preparar os alimentos. Quanto menos usar, mais rápido a água irá ferver. Logo, vai diminuir o consumo de gás.
  • Para a água ferver mais rápido, tape o tacho e baixe o lume.
  • Quando for adequado, use uma panela de pressão para cozinhar.
  • Abra o forno o menos possível na hora de preparar as suas refeições.

A chama amarela e laranja do fogão podem revelar problemas

Na correria do dia a dia, há pormenores que nos passam ao lado. No entanto, quando estamos determinados a poupar, devemos redobrar a nossa atenção sobre certos detalhes. Um desses detalhes é a cor da chama do seu fogão.

Se a cor da chama for amarela ou laranja, isto pode significar que o seu fogão tem alguma obstrução na passagem de gás ou de ar pelas bocas. E se tal acontecer, é normal que a sua fatura do gás esteja mais elevada, pois está a queimar mais gás do que necessita. Caso não consiga resolver o problema sozinho, com uma limpeza, chame um técnico especializado. Só quando a chama passar a ter a cor azul é que o problema estará resolvido e deixa de queimar mais gás do que deveria.

Equipamentos eficientes são sinónimos de poupança

Se tem equipamentos/eletrodomésticos que precisa de substituir brevemente, saiba que tem a oportunidade de poupar bastante na sua despesa anual com o gás. Caso opte por equipamentos com uma eficiência energética da classe A, pode poupar mais de uma centena de euros, se os seus aparelhos forem antigos ou com uma má eficiência energética.

Tendo em conta a informação publicada no portal Poupa Energia, gerido pela ADENE - Agência para a Energia, ao mudar um esquentador antigo para um de classe A, pode gerar uma poupança anual de cerca de 37 euros. Já se substituir um forno de classe D para um de classe A, a poupança pode chegar aos 80 euros anuais.

Não está satisfeito com os preços do seu comercializador de gás? Mude.

Se não está satisfeito com os preços do seu comercializador de gás, não fique de braços cruzados. Afinal, pode estar a gastar mais dinheiro do que seria necessário, apenas por não ter paciência para mudar de fornecedor.

Vivemos um período onde existem inúmeras ofertas e descontos na hora de contratar um novo fornecedor de gás. Este é um caso muito comum, quando pretende uma tarifa “dual” que junta o fornecimento do gás com a eletricidade.

No entanto, mesmo que tenha direito a usufruir de uma campanha promocional, isto não significa que esta seja a melhor solução para si.

Atualmente, o mercado regulado tem preços mais baratos em comparação ao mercado livre, se quiser contratar o fornecimento do gás de forma individual. Mas atenção. Só poderá manter-se no mercado regulado até 31 de dezembro de 2025, data na qual está previsto o fim das tarifas reguladas de venda de gás natural.

Contudo, para ter a certeza de qual é a melhor oferta para o seu agregado familiar, deve recorrer a simuladores e comparar propostas. E uma ferramenta que pode ajudar nessa missão é o simulador de preços de energia da ERSE.

RELACIONADOS
Mais Lidas