Rainha com “problemas episódicos de mobilidade”: Isabel II falha abertura do Parlamento do Reino Unido

Discurso anual, considerado um dos momentos mais simbólicos do ano real e político, ficará a cargo do príncipe de Gales

CNN
9 mai, 20:03
Fonte: David Wilkinson, Max Foster e Jack Guy
9 mai, 20:03

A rainha britânica Isabel II não comparecerá na abertura do Parlamento na próxima terça-feira, devido a problemas de mobilidade, disse o Palácio de Buckingham em comunicado esta segunda-feira.

"A rainha continua a ter problemas de mobilidade episódicos e, em consulta com os seus médicos, decidiu relutantemente que não comparecerá na abertura de Estado do Parlamento amanhã", afirma o comunicado.

"A pedido de Sua Majestade, e com o acordo das autoridades competentes, o Príncipe de Gales lerá o discurso da Rainha em nome de Sua Majestade, com a presença também do Duque de Cambridge", acrescentou o Palácio.

O Discurso da Rainha, que é escrito pelo governo, é um acontecimento significativo nos calendários real e político. O discurso é um dos deveres simbólicos mais importantes do monarca e constitui a peça central da cerimónia de abertura do Parlamento.

A abertura do Parlamento é uma responsabilidade constitucional fundamental. Não pode acontecer sem o monarca. A rainha teve de delegar essa responsabilidade ao príncipe de Gales e ao duque de Cambridge, que são conselheiros de Estado.

O discurso é também usado para apresentar a agenda legislativa do governo, e o seu conteúdo é debatido ferozmente pelos legisladores durante os dias seguintes.

A decisão da rainha de não comparecer à abertura do Parlamento foi tomada esta segunda-feira, disse fonte real à CNN.

A rainha esteve ausente da abertura do Parlamento em apenas duas ocasiões desde que assumiu o trono em 1952: em 1959 e em 1963, quando estava grávida do príncipe André e do príncipe Eduardo, respetivamente. Nessas ocasiões, o discurso foi lido pelo Lorde Chanceler.

A fonte afirmou que eles não entrarão em detalhes sobre os problemas episódicos de mobilidade da rainha, mas será correto supor que eles são uma continuação dos problemas que sentiu desde o outono passado.

A monarca deu um passo atrás nos deveres reais por conselho dos médicos, para descansar após um internamento em outubro de 2021 por um motivo não revelado. A rainha também usou uma bengala em vários compromissos nos últimos meses. A rainha revelou recentemente que ficou "muito cansada e exausta" após um surto recente de covid-19: testou positivo para o vírus em fevereiro.

A monarca de 96 anos tem uma agenda ocupada esta semana e deve realizar alguns compromissos privados no final da semana, segundo a mesma fonte.

Este ano marca os 70 anos desde que a rainha assumiu o trono, tendo comemorado o seu aniversário a 21 de abril. A rainha é a monarca britânica com o reinado mais longo e a chefe de Estado mais antiga da história.

Mais Lidas