Facebook Instagram

Vamos falar de amor? Estes são 4 sinais subtis de que está com a pessoa errada

Estes são 4 sinais subtis de que está na relação amorosa errada

IOL
14 dez 2023, 12:06
Casal Foto Milan Popovic, Unsplash
Casal Foto Milan Popovic, Unsplash

Mesmo quando existe amor entre duas pessoas, há incompatibilidades que podem fazer com que uma relação amorosa não esteja a ser boa para nenhuma das partes

Há sinais numa relação, seja um namoro ou um casamento longo, que são muitas vezes ignorados, mas que são, na verdade, sintoma de que pode não ser a ideal. Num artigo publicado pelo Business Insider, Susan South, professora de Psicologia Clínica da Universidade Purdue, nos Estados Unidos, refere quais são e explica porquê:

1 – Passam tanto tempo a discutir como a divertirem-se (por vezes até mais!)

Susan South sublinha que é normal haver discussões numa relação, mas a gravidade dos conflitos importa. "Com que frequência surge o mesmo assunto, com que frequência é que começam uma discussão mais intensa?". Estas são perguntas que a especialista recomenda a que todos façam.

Embora uma discussão recorrente não signifique necessariamente o fim de uma relação, a psicóloga explicou ao Business Insider que pode ser bom falar com um terapeuta e procurar ajuda se não conseguir ultrapassar uma discussão específica. Porém, também é importante estar atento à frequência com que discutem em geral ou se é sobre um tema específico recorrente. "Pode haver algumas discussões, mas têm muito mais momentos bons do que maus?", questiona. "O equilíbrio está correto? São o tipo de casal que passa 75% do tempo a discutir e 25% a divertir-se?". Se a resposta a esta pergunta for positiva, não é um bom indicador para o futuro da relação.

2 – Anulam partes de si mesmos e deixam de ser quem são

Há uma diferença entre ser reservado e ocultar conscientemente detalhes sobre a sua vida, quer se trate das suas ambições ou de partes do seu passado, pode ler-se no artigo do Business Insider. Uma parceria duradoura, explica a psicóloga, é construída na confiança e na sensação de que o parceiro está presente para ajudar a atingir os seus objetivos. Se hesitar em ser totalmente autêntico quando está ao pé do seu parceiro, isso pode significar que não acredita que ele vai estar lá a apoiar caso seja genuíno.

3 – Têm sempre o objetivo de mudar o parceiro

Susan South afirma que algumas pessoas ou aceitam as diferenças do outro logo no início ou termina a relação. Mas, há "pessoas que se comprometem com uma relação e sentem que podem ultrapassar quaisquer diferenças que tenham com essa pessoa". Porém, à medida que os anos passam, ficam desiludidos quando não conseguem ultrapassar essas diferenças ou querem que o parceiro consiga mudar.

4 - Um ou ambos mudaram e afastaram-se

As pessoas vão mudando ao longo da vida. E é possível que, perante a evolução individual de cada um, se afastem e deixem de ter os mesmos objetivos. Podem mudar de ideias sobre ter filhos, por exemplo, ou ter objetivos distintos do parceiro noutras áreas. Estas divergências podem originar crises que depois obrigam a um ajustamento ou podem mesmo ditar o fim da relação.

RELACIONADOS
Mais Lidas