Dor menstrual pode ser perigosa? Sim, atenção aos sintomas de endometriose

No Goucha, Filipa Osório, a médica que acompanhou a apresentadora Raquel Prates, explica os sintomas da endometriose e a dor incapacitante que afeta muitas mulheres.

26 jul, 10:44

Raquel Prates sonhava ser mãe e ter uma casa cheia de crianças. Mas a saúde passou-lhe uma rasteira dolorosa e por causa de um diagnóstico de endometriose, este foi um sonho que se viu obrigada a deixar cair por terra. Em entrevista intimista ao Goucha, abre o coração e conta todo o processo que culminou numa cirurgia de remoção do útero, ou seja, uma histerectomia total. Fala do “tempo que se perdeu” com o diagnóstico da doença e de todas as possibilidades de fertilidade que se esgotaram nesse período. “Fiquei sem escolha”, recorda.

A partilha deste momento delicado da sua vida nas redes sociais foi uma “grande exposição” da sua intimidade, mas é uma forma de dar voz a todas as mulheres que passam pelo mesmo problema e alertar outras tantas que vivem sem diagnóstico. Raquel falou sem tabus das dores intensas com que viveu em várias situações, ressalvando porém que muitas mulheres com endometriose conseguem ter filhos e que a doença não é obrigatoriamente sinónimo de infertilidade.

Este problema não é exclusivo da mulher, porque afeta o casal e toda a família. É o caso de Raquel, que viveu esta dificuldade ao lado do seu marido, sublinhando que contou sempre com o seu apoio. E é no Goucha que o marido, João Murillo, fala pela primeira vez publicamente sobre a doença da mulher, das emoções e das dificuldades com que se depararam. O casal sublinha que foi uma aprendizagem que atingiram um com o outro, uma ligação que consideram sagrada.

 

RELACIONADOS
Mais Lidas