Paulo, orfão de mãe e rejeitado pelo pai, emociona-se ao recordar mãe adotiva

No «Goucha», ficamos a conhecer a história de Paulo Catarino, que foi acolhido por Etelvina, uma reformada já na casa dos 50, que foi a melhor mãe que Paulo podia ter tido.  Aos 14 descobriu que era adotado e prometeu a si mesmo que nunca iria desiludir a mulher que lhe permitiu ter uma família e uma vida de alegrias. 

VEJA MAIS

MAIS VISTAS