Facebook Instagram

Vítima de violência doméstica ligou para as autoridades “a pedir uma pizza”. E resultou

Mulher teve ideia insólita que poderá ter-lhe salvado a vida

IOL
31 mar, 12:20
Violência doméstica Foto: Pexels
Violência doméstica Foto: Pexels

O caso teve lugar no Brasil e pode ser uma dica preciosa para muitas vítimas. Uma mulher, vítima de violência doméstica, contactou os serviços de emergência fingindo que estava a encomendar uma pizza, para que o seu marido agressor não percebesse que estava a pedir ajuda.

A chamada foi feita para o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência, conhecido no Brasil como Samu, e o pedido de socorro inusitado chegou a ser desvalorizado no início da chamada, já que aquele número recebe muitas chamadas falsas, como escreve o site g1.

Ainda assim, a técnica que a atendeu a chamada acionou o protocolo, começando por tentar ouvir algum ruído de fundo para perceber o que se passava com a pessoa a “pedir pizza”. De seguida, perguntou-lhe se precisava de ajuda, recebendo um sim do outro lado. “Pedi a morada e um local de referência e disse que enviaria a pizza. De seguida entrei em contacto com a Polícia Militar”, contou ao g1 a técnica, que, tal como a vítima, preferiu permanecer anónima.

Depois da chamada, a Polícia Militar deslocou-se à casa do casal e deteve o suspeito de 43 anos, companheiro da vítima.

A situação foi incomum, mas o serviço já fez saber que este tipo de situações deverá estar nos protocolos e que os técnicos devem ser treinados para saber o que fazer. “Não é algo convencional, mas os casos começam a ficar cada vez mais comuns no país, por isso vamos preparar a nossa equipa para ficar cada vez mais sensível para pedidos desta natureza”, disse um responsável do serviço à Globo.

RELACIONADOS
Mais Lidas