Facebook Instagram

Pescadores de Quarteira fazem marcha de protesto este sábado

Protesto é contra criação do Parque Marinho da Pedra do Valado

Agência Lusa
18 ago, 10:58
Barco de pesca Foto Guilherme Stecanella, Unsplash
Barco de pesca Foto Guilherme Stecanella, Unsplash

Os pescadores de Quarteira, no Algarve, realizam no sábado uma marcha de protesto, no mar, contra o atual projeto de criação do Parque Marinho da Pedra do Valado, acusando as autoridades de falta de diálogo.

“O processo que foi conduzido para a criação deste parque marinho não foi nem consensual nem democrático. Temos sido ignorados. Somos muito prejudicados e queremos ser ouvidos”, disse à agência Lusa o presidente da Associação dos Pescadores Armadores de Quarteira (QUARPESCA), Hugo Martins.

Da associação fazem parte 140 embarcações de Quarteira, das quais cerca de 50 operam regularmente na zona que agora é proposta para a implementação do parque.

A marcha de protesto, que contará com as 50 embarcações, às quais se podem associar outras, nomeadamente vindas dos portos de Olhão e Albufeira, terá lugar no sábado a partir das 10:00 e irá percorrer um trajeto junto à costa algarvia desde Quarteira até aos Olhos de Água (Albufeira).

O Parque Natural Marinho da Pedra do Valado é o maior recife rochoso costeiro de Portugal continental, que se estende na zona costeira entre o concelho de Lagoa e o de Albufeira, abrangendo uma área total de mais de 150 km2.

A proposta de classificação do Parque Natural Marinho do Recife do Algarve (PNMRA) foi aprovada no início de junho e a sua consulta pública terminou em 04 de agosto.

Os pescadores criticam, entre outras questões, o mecanismo de compensação financeira, que era um dos fatores de bloqueio ao projeto.

Hugo Martins lamentou que não tenham sido revelados os valores que estão em causa.

“O documento da consulta pública é vazio e não tem ideias, não sabemos nada. Muitas coisas faladas anteriormente não são referidas”, afirmou, criticando a falta de resposta a um exposição apresentada pela QUARPESCA.

A associação de pescadores afirma que o documento legislativo apresentado na consulta pública “contém pouca informação”, não discriminando a área que realmente fica imediatamente interdita à pesca e insiste que “remeter tudo para futuras portarias é tudo o que não se pretende”.

“O Governo devia conversar diretamente connosco”, disse o presidente da QUARPESCA, criticando a forma como o processo tem sido conduzido pelo Centro de Ciências do Mar (CCMAR) da Universidade do Algarve (UAlg).

Segundo esta instituição, o Recife da Pedra do Valado é o maior recife rochoso costeiro, a baixa profundidade, que existe em Portugal e que abrange a costa de Albufeira, Lagoa e Silves.

“Este é também um ecossistema ímpar, que beneficia de condições naturais singulares e que suporta uma biodiversidade marinha única na costa portuguesa”, afirma o CCMAR.

Segundo aquele centro, estudos feitos desde há 20 anos identificaram este recife como uma das áreas “mais ricas e produtivas da região, com muitas espécies com interesse comercial e com interesse para a conservação, incluindo espécies novas para a ciência”.

Quarteira é uma freguesia concelho de Loulé com mais de 24.000 habitantes que principalmente durante os meses de verão é ‘invadida’ por dezenas de milhares de turistas.

Faz parte da freguesia o conhecido complexo turístico de Vilamoura que tem a maior marina de barcos de recreio do país.

RELACIONADOS
Mais Lidas